Associação dos Oficiais
Policiais e Bombeiros
Militares do Estado
do Paraná
  • CONTENT

Carreira

26.06.2018

Após dia intenso de reuniões, continuam esforços da Associação dos Oficiais pela data-base

A Associação dos Oficiais Policiais e Bombeiros Militares do Estado do Paraná (ASSOFEPAR) participou nessa segunda-feira (25), juntamente com outras categorias representadas pelo fórum dos servidores, de reuniões no Palácio Iguaçu, em que a Governadora Cida Borghetti anunciou proposta de reajuste salarial de 1% ao funcionalismo do Executivo.

 

As entidades não concordaram com a proposta, que foi encaminhada à Assembleia Legislativa (Alep) após determinação do governo, e pedem que seja concedido pelo menos o reajuste da inflação dos últimos 12 meses: 2,76%. O Presidente da Associação dos Oficiais, Coronel Izaías de Farias, afirma que a Classe não está satisfeita.

 

“Nós entendemos que esse 1% não repõe a defasagem da inflação de 2017 e em conjunto com o fórum de servidores, a Classe Policial Militar não aceitou esse índice. Não podemos aceitar, uma vez que estamos desde 2015 sem a reposição da inflação. Com esse impasse do anúncio do índice, continuamos durante todo o dia de ontem reunidos com os secretários de Governo, que mantiveram a mesma postura”, disse o Coronel Farias.

 Foto: Orlando Kissner/ANPr

 

As categorias não saíram do Palácio Iguaçu enquanto não fosse sinalizada a continuação de ações em prol da data-base nesta terça-feira. “Nós aguardamos durante toda essa segunda-feira por uma reabertura de negociações com o Governo, até que no início da noite, uma comissão formada pelos Deputados Estaduais Tercílio Turini, Nelson Luersen e Professor Lemos, após reunião com os servidores, levou uma proposta ao gabinete da Governadora para que a questão voltasse a ser discutida. Fato que levou a uma nova reunião, na manhã desta terça-feira (26), com técnicos da Fazenda”, explicou o Presidente da Associação dos Oficiais.

 

Paralelamente às tentativas com o Governo, a ASSOFEPAR, em conjunto com o fórum de servidores, está em contato com Deputados da base e também de oposição, para que seja encontrada uma alternativa junto ao Governo, acrescentando 1,76% ao índice já sinalizado pelo executivo, para que se chegue aos 2,76%.  

 

“Há uma pré-disposição da maioria dos Deputados, atuando para que o Executivo melhore a proposta ou conceda o índice integral de reposição”, finalizou o Coronel Farias, que participa das ações no Palácio Iguaçu e na Alep, nesta terça-feira.

 

Indicar PARA UM AMIGO
Comentários
Deixe seu comentário

INDIQUE UM AMIGO
Ops,
essa matéria é restrita para associados.
Faça seu login para ler
associe-se esqueci minha senha