(41) 3095-0087 / (41) 3095-0088



ASSOCIADOS

Associe-se


21 DE ABRIL: DIA DE TIRADENTES, PATRONO DA POLÍCIA MILITAR

Notícias 21/04/2017

 

Conheça a história do herói nacional que o país homenageia nesta sexta-feira

O país presta hoje a sua homenagem ao Alferes Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, patrono das polícias Militar e Civil de todo o Brasil.

Escolhido para liderar a Inconfidência Mineira, por sua bravura e habilidade, Tiradentes – chamado assim por também exercer o ofício de dentista – foi o precursor da Independência do nosso país.

Quando o grupo foi descoberto, o oficial da Polícia Militar de Minas Gerais se entregou em favor dos colegas e se tornou mártir e herói nacional e foi condenado à morte.

Nascido em 1746 e batizado em 12 de novembro do mesmo ano no Sítio Fazenda do Pombal, hoje cidade de Ritápolis, em Minas Gerais, Joaquim José da Silva Xavier foi preso no dia 10 de maio de 1789 e enforcado em 21 de abril de 1792, com 45 ou 46 anos. Ele era solteiro, mas deixou uma filha, que morreu ainda criança.

A data de sua morte tornou-se feriado nacional em 1965, quando tornou-se também Patrono Cívico da Nação Brasileira.

Segundo registros históricos, Tiradentes foi criado por um tio, que ensinou a ele o ofício de dentista. Trabalhou muitos anos como mascate, construiu armazéns e abriu parte da estrada que ligava as cidades de Vila Rica e Rio de Janeiro.

Ele entrou para o Regimento de Cavalaria de Minas Gerais com 29 anos de idade, como  Alferes, correspondente hoje à insígnia de Tenente. Por causa de sua inteligência e de seus ideais, Tiradentes também era chamado de "O República", "O Liberdade" e  o "Gramaticão".

Entre as suas frases mais cérebres, destacamos duas para uma reflexão no dia de hoje:

"O papel mais arriscado, quero-o para mim."

"Se todos quisermos, poderemos fazer deste país uma grande nação. Vamos fazê-la."